Trabalhar expressando a palavra de Deus não é tão fácil quanto parece. Muitas vezes, mesmo passando grandes dificuldades, os religiosos têm que levar mensagens positivas para milhares de pessoas.

Isso não é uma tarefa simples, mas o que muitos fiéis nem imaginam é que muitos religiosos também enfrentam grandes problemas pessoais. Recentemente, dois pastores da Igreja Assembleia de Deus acabaram se matando.

O suicídio envolvendo a denominação religiosa chamou a atenção de todo o país e parte dos fiéis estão chocados com tudo o que houve.

Dois pastores cometem suicídio em igreja evangélica e causam reflexão nos fiéis
Os líderes religiosos passam por episódios como a depressão.

Recentemente, o Padre Fábio de Mello, por exemplo, contou que sofre de um problema mental, que o deixa muito triste. O padre vive com a ajuda de remédios e psicólogos para continuar a atuar com verdadeiras multidões. Nessa semana, dois casos envolvendo a morte de religiosos chamaram a atenção dos fiéis. Tudo porque eles eram muito queridos e também pertenciam à mesma igreja. Ambos pertenciam à Assembleia de Deus. O primeiro falecimento foi do pastor Ricardo Moisés.

Dois pastores tiram a própria vida na Assembleia de Deus e caso choca o País
Ele tinha apenas 28 anos de idade e quem o encontrou sem vida foi sua companheira. Ela ainda tentou buscar ajuda na pequena cidade de Cornélio Procópio, no Paraná, mas já era tarde. Ricardo já havia morrido e abriu a reflexão sobre o suicídio entre religiosos, revelando uma verdade assustadora para fiéis, a de que os religiosos também sofrem com problemas e também podem ficar doentes.

Outro religioso que acabou tirando a sua vida foi Júlio César Silva, ex-presidente da Assembléia de Deus Ministério Madureira em Araruama (RJ). O seu cadáver foi encontrado por familiares na varanda onde ele morava. Araruama é uma cidade pequena e logo a morte virou um dos principais temas da região. O assunto faz com que muitos reflitam sobre a importância de se discutir a tristeza.

E você, o que pensa a respeito do tema? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas importantes para a sociedade.

COMPARTILHAR

Comentários

comentários